sábado, 5 de setembro de 2015

UMA VIDA DEDICADA A OBRA DE DEUS

Crônica apresentada na jubilação do pastor David Machado no dia 29 de agosto de 2015 na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Martinópole :)



Não lembro exatamente a primeira vez que o vi. Certamente eu era uma criança, mas a lembrança existe, mesmo que volúvel. 

Aqui eu nasci. Você me apresentou à igreja, à uma nova família que eu teria.

Lembro-me dos cultos festivos. Dia das mães, Natal... Momentos que são eternizados na memória ao ver fotos antigas e de relatos daqueles que nos acompanharam quando pequeninos.

Lembro-me do dia em que me batizou. Confesso que por muito demorei entender o significado de tal ato, de sua tamanha importância.

Não poderia esquecer, também, momentos marcantes quando ainda criança você me dava a oportunidade de cantar. “Somos soldados de Cristo, avante lhe damos louvores...” Como esquecer? Só cantava esse louvor!

As tantas viagens! Paracaú, Canto das Pedras, Carnaubal Preto, Várzea da Jurema, Jardim, Boa Vista. E as vezes que íamos à Lagoa do Curral e nos perdíamos na volta. Era sempre uma aventura, além de levar o amor de Cristo àqueles que estavam longe. Longe de Cristo e de uma igreja que não tinham perto.

Eu lembro de momentos, ensinamentos e discordâncias, afinal, nunca agradamos a todos. Nunca seremos unânimes. A discordância existia e pode até ainda existir, claro, mas o amor e respeito são maiores e mais intensos que qualquer coisa. 

Bom, muitos dizem, e eu tenho convicção disso, que eu falo muito, como, também, escrevo muito. Gostaria de relatar muitas coisas mais. Seria pouco o tempo, poucas as palavras e limitadas as expressões. 

35 anos. Praticamente todos que hoje fazem parte deste arraial são conquista sua. Resultados de lágrimas e persistência em vir cuidar das ovelhas que Deus lhe confiou.

Mais ainda quero e preciso lembrar; nenhuma arma planejada contra àquele que estar sob à vontade de Deus, mesmo que questionado, (jamais) será abalado.

Muitos tentaram e pelejaram contra você. Próximos e distantes! 

Salomão escreveu algo extraordinário: Tudo tem seu tempo e tem seu propósito debaixo dos céus. E nada acontece fora do tempo determinado por aquele a quem confiamos nossa vida. 

Hoje, não é o tempo da despedida, nem mesmo de um “até logo”. Mas é o tempo de honrar quem sempre dedicou coragem, a quem entregou-se como família, entregou sua saúde, ou falta dela, e tudo que lhe era possível fazer à obra de Deus. 

Nós como Igreja de Cristo em Martinópole, como povo escolhido e eleito que somos, seremos e devemos ser sempre gratos. Gratos pelo amor e dedicação que você dispôs durante uma vida.

Queria discorrer de tantos outros momentos que marcaram a história da Igreja em Martinópole. As perseguições sofridas. Dos irmãos que já se foram, mas que com você ajudaram a erigir esse rebanho, que se sustenta com as dificuldades de um mundo cada vez mais podre e escusado para a igreja. 

Mas tenho que ser conciso e cortês com os demais. 

Muitas histórias foram vividas, muitas hão de serem vividas e póstero a ser contadas. 

O apóstolo Paulo nos diz: 

“Deem a cada um o que lhe é devido: se imposto, imposto; se tributo, tributo; se temor, o temor; se honra, a honra. Não devam nada a ninguém, a não ser o amor de uns pelos outros, pois aquele que ama seu próximo tem cumprido a Lei. ”

E a honra maior (Pastor David) será na Glória, quando formos por Cristo arrebatados. Lá nós teremos a maior honra. Não de coroas, de títulos ou de posições. Mas a honra maior, de estar eternamente com o Pai.

Que Deus possa continuar lhe abençoando.

Um abraço daquele que nasceu, cresceu e até hoje o tem como pastor! 


WILTON LIMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário