segunda-feira, 12 de outubro de 2015

A ESCOLHA CERTA


O que é verdadeiro não se perde com o tempo, não se irrita com a dúvida, nem se afasta com a mudança. Aos poucos tenho descoberto quão mutável somos nós, tão grande a facilidade que temos em deixar de acreditar nos nossos ideais, em nós mesmos. Não sei se considero isso algo ruim, mas é uma fragilidade quase que unânime.

A mudança faz parte da vida diária do homem, a todo momento somos tentados a mudar de opinião, a deixar de crer naquilo que tanto defendíamos, a mudar padrões estabelecidos há tempos e que para nós faziam muito sentido. E quase sempre cedemos!

É onde está o perigo da mudança; quando ela é influenciada, quando não parte de uma convicção, da certeza que é necessário mudar. Quando mudamos para o outro, para agradar quem queremos manter perto, é quase como colocar uma máscara e cobrir quem realmente somos. 

Não podemos decidir pela mudança pensando, simplesmente, no que querem de nós, mas no que queremos e podemos ser, e no que acreditamos ser verdadeiro. Essa nem sempre é a melhor escolha, muito menos a mais confortável, mas acredito ser a escolha certa. 

Daí, o que for verdadeiro, permanece!

Wilton Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário